O programa dedica-se a estudar as estratégias diplomáticas e as políticas nucleares dos principais relacionamentos internacionais do Brasil. A iniciativa, realizada com apoio da Fundação Stanton (Estados Unidos), trará à FGV um total de treze especialistas em política nuclear durante 2017.

O Centro de Relações Internacionais da FGV recebe Rodrigo Mallea, primeiro fellow do programa de Segurança Nuclear. O programa dedica-se a estudar as estratégias diplomáticas e as políticas nucleares dos principais relacionamentos internacionais do Brasil. A iniciativa, realizada com apoio da Fundação Stanton (Estados Unidos), trará à FGV um total de treze especialistas em política nuclear durante 2017.

A contribuição de Stanton tem por objetivo apoiar o processo de consolidação da Fundação Getulio Vargas em um grande centro de pensamento e debate no Brasil sobre temas de Segurança e Estratégia Internacional. Trata-se do segundo ano desta colaboração, pela qual Stanton e FGV promovem estudos em profundidade e discussões com tomadores de decisão do Brasil e da América Latina, além de contribuir para um debate público de qualidade sobre o ordenamento internacional contemporâneo. Ao receber este projeto, a FGV se soma a um grupo seleto de think tanks no mundo que cooperam com a Fundação Stanton, tais como as Universidades de Stanford, Yale e Harvard.

Rodrigo Mallea é diplomata de carreira do Ministério de Relaciones Exteriores y Culto da Argentina, especializando-se em temas de não proliferação e desarmamento nuclear. Ele é candidato a PhD na Universidad Torcuato Di Tella (Buenos Aires), com uma tese sobre as estratégias utilizadas pela Argentina, nas últimas décadas, para relacionar-se com o programa nuclear brasileiro. Antes de ingressar para a diplomacia argentina, Mallea foi assistente de pesquisa no Centro de Relações Internacionais da FGV. Seu primeiro livro é "Origens da Cooperação Nuclear: uma história oral crítica entre Argentina e Brasil" (FGV e Woodrow Wilson Internacional Center for Scholars, 2015), em co-autoria com Nicholas Wheeler e Matias Spektor.

O Centro de Relações Internacionais da Fundação Getulio Vargas está sediado na Escola de Ciências Sociais (CPDOC). 

Notícias relacionadas

Informamos que o site do FGV Notícias foi incorporado ao Portal FGV em maio de 2017.
O que você deseja fazer?