O encontro, organizado pela CGU, teve o objetivo de debater a implementação do Plano de Ação 2017-2018 de combate à corrupção, e aborda temas como suborno transnacional, lavagem de dinheiro, recuperação de ativos, dados abertos, cooperação internacional, compras públicas, entre outros.

O coordenador do Centro de Justiça e Sociedade (CJUS) da Escola de Direito do Rio de Janeiro (Direito Rio), professor Michael Mohallem, participou, no dia 12 de abril, da reunião do Grupo Anticorrupção do G20, em Brasília. O encontro reuniu representantes de países das maiores economias do mundo, além de organizações internacionais como a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), Banco Mundial e OEA (Organização dos Estados Americanos).

Ao lado de Bruno Brandão (Transparência Internacional), Mohallem participou de um dos painéis no qual apresentaram os resultados da pesquisa “Diagnóstico Institucional: Primeiros Passos para um Plano Nacional Anticorrupção”, concluída recentemente pela Direito Rio. Na ocasião, eles também falaram sobre novas pesquisas na área que serão realizadas pela Escola em parceria com a Transparência Internacional.

O encontro, organizado pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU), teve o objetivo de debater a implementação do Plano de Ação 2017-2018 de combate à corrupção, e aborda temas como suborno transnacional, lavagem de dinheiro, recuperação de ativos, dados abertos, cooperação internacional, compras públicas, entre outros.

Os resultados da pesquisa da Direito Rio estão disponíveis no site.

Notícias relacionadas

Informamos que o site do FGV Notícias foi incorporado ao Portal FGV em maio de 2017.
O que você deseja fazer?